Cidadania

O endividamento de Araioses é enorme Publicada em 17/06/2017 14:23:03

As dívidas da nossa prefeitura – construídas por sucessivas gestões desastrosas – inviabilizam a realização de importantes projetos em benefício da população em todas as áreas da administração pública.

 

A estrada que ligaria João Peres a ao povoado Farias ficou inacabada deixando uma importante região isolada, principalmente no inverno

Durante campanha eleitoral o Dr. Cristino Gonçalves de Araújo, que veio a ser eleito prefeito de Araioses, se comentava muito que ele iria pegar uma prefeitura quebrada, saqueado e com sérios problemas para resolver em todas as áreas da administração pública.

Dr. Cristino tinha consciência disso, porém pelo seu espanto agora diante do quadro caótico que encontrou ele certamente, por muito pessimista que fosse não imaginava que a situação financeira de Araioses estivesse tão ruim, como encontrou no dia 1º de janeiro, quando assumiu o comando da prefeitura araiosense.

Ao fazermos hoje uma visita ao Sr. Antonio João Loiola Ferry – secretário de finanças de Araioses nos foi mostrado um quadro nada animador.

Os débitos são muitos e eles se acumularam ao longo de cada mandado dos últimos gestores araiosenses, que infelizmente mostraram ter um profundo desprezo pela coisa pública, por aquilo que é do povo, que eles assumiram o compromisso de cuidar e muito bem, em suas campanhas eleitorais.

Segundo o Dr. Cristino – que chegou na hora em que Ferry nos passava as informações – tem débito ainda do tempo do prefeito Chagas Paixão (1997/2000) e que esses dívidas da prefeitura araiosense são junto ao INSS, dívidas trabalhistas, multas dos órgãos do Meio Ambiente, dívidas de serviços junto ao Banco do Brasil, CEMAR, CAEMA, entre outras.

Essas dívidas, segundo Dr. Cristino, dificultam a gestão pública e o bloqueio de receitas feitas pela justiça para honrar esses negativos chegam em momentos que outros pagamentos já estão agendados, como ocorreu com os R$ 72.074,36 (setenta e dois mil, setenta e quatro reais e trinta e seis centavos) do Fundo Nacional de Saúde que foram bloqueados para pagar dívidas que aquela hora ainda não sabia qual. O prefeito disse que ia ao Banco do Brasil para saber para que conta o dinheiro foi destinado.

Enquanto isso compromissos despesas do setor da saúde do município estão sendo inviabilizadas.

Para se ter uma ideia de como gestores do passado não se importaram em complicar a situação de futuros prefeitos araiosenses, basta ver duas multas no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) cada uma, que deverão ser pagas ao Instituto Brasileiro de do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais – IBAMA contraídas nos governos de José Cardoso do Nascimento – o Zé Tude (2005/2009) e Luciana Trinta (2009/2012).

A primeira proveniente do corte de 500 carnaúbas – sem autorização do IBAMA – para construir a estrada que liga João Peres ao povoado Farias pelo ex-prefeito Zé Tude e a outra por lançamentos de resíduos sólidos (lixo doméstico e hospitalar) em desacordo com leis estabelecidas.

Ambas as dívidas ao IBAMA, já foram negociadas pela atual gestão

 

Muita coisa ainda vai ser mostrada sobre a natureza desse enorme e injusto (para o povo é claro) endividamento da nossa prefeitura, que mesmo parecendo insuperável, o Dr. Cristino garante que colocará as finanças do município em dia.

Da parte de Antonio Ferry – secretário de fazenda de Araioses ele se comprometeu a nos passar em breve, um balancete totalizando tudo que já foi pago de dívidas pela atual gestão nesses primeiros seis meses de governo.

Dr. Cristino ainda disse não está incomodado com as críticas que adversários tem feito ao seu governo. O que ele não considera justo é o fato desses fingirem que desconhecem a situação trágica e criminosa protagonizada por gestores que sequer fizeram o dever de casa.

Por conta desses endividamentos Araioses está impedido de celebrar vários tipos de convênios nas áreas federal e estadual.

 

Fonte: Daby Santos

Mais em Cidadania


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!