Cidadania

Caminhada e audiência pública marcam atividades em alusão ao dia 18 de Maio Publicada em 19/05/2017 20:20:05

Autoridades se perfilam para o Hino Nacional

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) realizou na manhã de ontem (18), uma caminhada que percorreu a Av. Paulo Ramos – principal via da cidade – com destino a quadra poliesportiva do U E Tudes José Cardoso, local onde ocorreu à audiência pública, da qual participaram as principais autoridades de Araioses.

Esses eventos – caminhada e audiência pública – foram feitos para marcar a passagem do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A iniciativa foi proposta pelo Dr. Marcelo Fontenele Vieira – Juiz de Direito da 1ª Vara da Comarca de Araioses e a Prefeitura Municipal. A audiência também faz parte das atividades do “Faça Bonito” que é uma campanha de conscientização nacional.

A caminhada saiu do Viva Araioses passando pela Av. Dr. Paulo Ramos até o Mercado Público e de lá retornou até a quadra poliesportiva do Tudes Cardoso, onde se concretizou a maior audiência em alusão ao dia 18 de Maio em Araioses.

Presentes ao evento estavam o prefeito de Araioses, Dr. Cristino Gonçalves de Araújo e secretários municipais; Dr. Marcelo Fontenele Vieira e Dra. Jerusa de Castro Duarte Mendes Fontenele Vieira – juízes da 1ª e 2ª Vara, respectivamente; Dra. Samara Cristina Mesquita Pinheiro Caldas – promotora da 12ª Vara, Dr. Rafael Cardoso dos Reis – delegado de Araioses; Vice-prefeito Manoel da Polo; representantes da sociedade civil organizada, líderes evangélicos e católicos, representantes do poder legislativo; professores e alunos da rede pública estadual e municipal.

A audiência realizada teve o intuito de discutir formas de enfrentamento ao abuso de crianças e adolescentes.

A semana de campanha contra o abuso e exploração sexual é realizada em todo o país no mês de maio. O dia 18 de maio é instituído pela Lei Federal 9.970, como o dia nacional de combate a esses crimes, fazendo referência ao “Caso Araceli”, uma menina de oito anos que, em 18 de maio de 1973, foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada em Vitória/ES. Os autores da barbárie nunca foram alcançados pela justiça.

Marília Gonçalves de Araújo – secretária municipal de Assistência Social

 

A organização do evento pela SEMAS teve reconhecimento da sociedade araiosense e foi bastante parabenizada. Marília Gonçalves de Araújo, titular da pasta, juntamente com sua equipe de trabalho abraçaram a ideia que foi iniciada anos atrás pelo Dr. Marcelo Fontenele e se concretizou agora, com o apoio da prefeitura.

A maioria dos participantes da audiência pública se manifestaram dizendo que melhor maneira de se combater a violência sexual contra crianças e adolescentes é a prevenção. É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis, a sensibilização da população em geral, e dos profissionais das áreas de educação e jurídica, com a identificação de crianças e adolescentes em situação de risco, e o acompanhamento da vítima e do agressor.

Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados e as autoridades presentes, todas sem exceção de nenhuma, se colocaram disposta a tomar providências sobre qualquer caso de violência sexual infantil.

O recomendado é procurar o conselho tutelar da cidade, que por sua vez acionará as autoridades policiais e jurídicas, assim também como o Ministério Público Estadual.

Os fatos dessa natureza poderão também ser denunciados pelo disque 100 – o Disque Denúncia Nacional.

Abaixo as imagens da caminhada, que antecedeu a audiência pública:

Mais em Cidadania


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!