NOSSA HISTÓRIA

A origem de Araioses dá por volta de 1769, quando um grupo de índios separados dos Tremenbés, tribo que habitava grande parte do litoral maranhense e passaram a se autodenominarem de Araios, se instalaram no local onde é atualmente o povoado de Aldeias e ali viviam da caça, da pesca, do plantio de Mandioca e do milho.

No dia 22 de abril de 1741 chegou a aldeia dos índios Araios um mestiço baiano chamado de João de Deus que logo após os primeiros contatos com o cacique Arinhã Magu e sua tribo, acompanhado de sua esposa D. Mariana, firmou um pacto de amizade com os índios e num gesto de reconhecimento, incorporou a seu nome a palavra Magu, em homenagem ao grande cacique e daí em diante passou a ser chamado João de Deus Magu.

A partir daí a história de Araioses está intimamente ligada a João de Deus Magu. Como acontecia nas comunidades civilizadas, dividiu os índios em grupos de famílias, loteou a aldeia, construiu casas para eles, vestiu-os e em 1743 construiu o primeiro campo agrícola da região de onde extraiu uma produção extraordinária de algodão.

Em 1748 construiu uma capela cuja padroeira era Nossa Senhora da Conceição.

Em 1751 o povoado já contava com 20 casas. Neste ano, João de Deus Magu, foi a São Luís pedir ao Bispo do Maranhão para que designasse um padre para rezar a primeira missa e batizar os índios já todos civilizados. Em 1752 chegou à comunidade o Padre Inácio Pereira da Fonseca onde, no dia 15 de agosto, rezou missa e batizou os índios, na capela Nossa Senhora da Conceição. Este fato marcou época na história do município; é a data da fundação do povoado de Araioses.

Gentílico: araiosense

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Araioses, pela Resolução Régia, de 18-06-1757.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Araioses, pela lei estadual nº 53, de 1505-1893, desmembrado de Tutóia. Sede no antiga vila de Araioses. Constituído do distrito sede. Não temos até hoje a data de Instalação.

Pela lei municipal de 21-12-1901, são criados os distritos de Angico, Ilha Poções e Magu e anexado ao município de Araioses. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 4 distritos: Araioses, Ilha Poções, Magu e Angico. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede. Não figurando os três distritos da divisão de 1911. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, é criado o distrito de Frecheiras e anexado ao município de Araioses. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constiuído de 2 distritos:

Araioses e Frecheiras.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1991.

Pela lei estadual nº 6197, de 10-11-1994, desmembra do município de Araioses o distrito deFrecheiras, passando a constituir ao distrito sede do novo município de Água Doce.

Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE

Salve, ó Terra de Heróis destemidos 
Que buscas o progresso e a aventura, 
Não temas os caminhos vencidos. 
Tudo alcanças com fé e bravura, 
Teu trabalho e o teu nome, então, 
Contemplam o poder da Nação Estribilho Araióses, 
Araióses És a Terra da paz e do amor... 
Tua gente venturosa, Enobrece o teu grande esplendor. 
Seja sempre constante tua glória 
Aos teus filhos que esperam o porvir 
E aos passos mais altos da História do Brasil vós haverás de unir; 
Sobre nós permaneça a grandeza 
Sublimada pela Natureza.


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE ARAIOSES

Lei n° 269 de 31 de Dezembro de 1948. Cria o Município de ARAIOSES do Maranhão e dá outras providências.

 

LIMITES MUNICIPAIS

1 – Com o OCEANO ATLÂNTICO:

Começa no limite das águas territoriais, defronte à Barra do Carrapato; segue por esse limite, até defrontar a Barra das Canárias.

2 – Com o ESTADO DO PIAUI:

Começa no limite das águas territoriais brasileiras, defronte à Barra das Canárias, foz principal do Parnaíba; segue a referida e daí pelo Parnaíba à montante, até o lugar denominado Bebedouro de São Pedro, à margem esquerda desse Rio.

3 – Com o Município de SÃO BERNARDO:

Começa no lugar denominado Bebedouro de São Pedro, à margem esquerda do Parnaíba; segue por um alinhamento reto, à passagem do Magú, à margem esquerda do Rio Magú.

4 - Com o Município de TUTÓIA:

Começa na passagem do Magú, à margem esquerda do Rio Magú; segue por um alinhamento reto, à margem direita do Igarapé Frecheira-Grande, onde este Igarapé é atravessado pela linha telegráfica Tutoia-Araioses, defronte ao Povoado Frecheira-Grande; segue pelo referido Igarapé à jusante e daí por adiante, deixando, para Araioses as Ilhas de São Bernardo das Graças e do Carrapato, e para Tutoia, as Ilhas de Igoronhom, da Beirada Funda e do Enforcado, até sair no canal da barra do Carrapato; segue por essa barra, separando a Ilha do Cajú (município de Araioses) da Ilha Grande do Paulino (município de Tutoia) até a sua bôca no Oceano, e prossegue até o limite das águas territoriais.

DIVISAS INTERDISTRITAIS

1 – Entre os distritos de ARAIOSES e FRECHEIRAS:

Começa no lugar do marco, no limite com o Município de Tutoia, onde o Igarapé Carnaubeiras fica próximo dêsse limite; segue a êsse Igarapé e pelo seu curso à jusante, até sua foz à margem esquerda do Rio Santa Rosa; segue pelo veio desse Rio e pelo meio da Baia do Cajú, deixando para Frecheiras as Ilhas Coroatá de Dentro, Bagre Assado e a do Cajú, além de outras pequenas, e prossegue até o limite das águas territoriais.
 

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter Deixe seu nome e e-mail